Várias Dicas para Você Curtir as Praias do Rio de Janeiro

Se for para falar sobre a Cidade Maravilhosa, então nada melhor do que começar dando dicas sobre ­as praias do Rio de Janeiro. Afinal a cidade é mundialmente conhecida por suas belezas naturais e por sua extensa orla. Para você ter uma ideia, a costa do Rio de Janeiro possui mais de 40 praias dos mais diversos tipos e belezas. E coloca beleza nisso. São vários cenários cinematográficos.

Logo, para te ajudar a curtir tudo o que as praias cariocas têm de melhor, resolvemos criar esse post com Todas as Dicas para Você Conhecer as Principais Praias do Rio de Janeiro. Agora você não tem mais desculpas para deixar de explorar várias praias da cidade. Nesse artigo você vai conhecer um pouco mais da orla carioca. Reunimos dicas das principais praias do Rio de Janeiro, e para te facilitar, separamos o post nos seguintes tópicos:

  • 5 Dicas Gerais sobre as Praias do Rio de Janeiro
  • Praias da Baía de Guanabara
  • Praias da Zona Sul
  • Praias da Zona Oeste

Bem, você deve ter notado que não faltam opções de praias no Rio de Janeiro.  Portanto, para você descobrir qual combina mais com o seu estilo, continue lendo. Agora sem mais delongas, vamos ao que interessa: as dicas!

5 Dicas Gerais sobre as Praias do Rio de Janeiro:

  • Tabela de Preços: Fique atento ao escolher uma barraca nas praias do Rio de Janeiro. Atualmente os preços são tabelados, logo as tabelas de preço devem estar amostra. Quanto aos ambulantes, a média dos preços dos produtos vendidos é R$ 5,00. Desde um refrigerante, a uma cerveja, um mate, ou mesmo uma esfiha árabe.
  • Cuidado com o Mar: Sempre respeite o mar. Preste bastante atenção aos avisos de perigo por causa da correnteza. Como a maioria das praias do Rio de Janeiro são de mar aberto, tem vezes que as correntezas e ondas ficam muito fortes.
  • Atenção com Furtos: Infelizmente, sabemos que o Rio de Janeiro costuma ter alguns casos de furtos, principalmente nas praias. Portanto, sempre fique a atento as suas coisas, e evite sair com objetos de valor.
  • Prove o Chá Mate: Bebida típica das praias cariocas, principalmente na Zona Sul, o chá mate virou “Patrimônio Cultural e Imaterial da Cidade do Rio de Janeiro”. Ou seja, você não pode deixar de experimentar um (peça para adicionar limão).
  • Lixo é no Lixo: Vamos ajudar a manter as praias limpas. Não se esqueça de quando for embora da praia, levar o seu lixo para a lixeira.

Praias da Baía de Guanabara

Praia do Flamengo:

Praia do Flamengo
Praia do Flamengo

Essa extensa praia da Zona Sul do Rio de Janeiro, possui uma vista privilegiada do Pão de Açúcar e da cidade de Niterói. Suas águas são calmas e tranquilas, mas apesar disso, garantimos que você não vai querer entrar nela. Localizada dentro da Baía de Guanabara,  a condição das águas da praia do Flamengo é muito ruim. A maior parte do ano elas ficam impróprias para banho. Mas então o que fazer?

O que fazer: O ponto forte da praia fica em sua orla: o Aterro do Flamengo. Um extenso complexo de lazer que se estende do Aeroporto Santos-Dumont até o início da praia de Botafogo. Além de abrigar o Museu de Arte Moderna (MAM), a Marina da Glória e alguns monumentos, o complexo também conta com uma área esportiva bem na altura da praia do Flamengo. Sua orla é cheia de quadras e ciclovias, e vários bares e restaurantes espalhados. Mas atenção! A região não é muito segura, há relatos de assalto por lá. Portanto, procure não ir sozinho, dê preferência para visitar durante o dia e se mantenha atento, a beleza é tanta que os espertinhos se aproveitam dos momentos de admiração total do turista para agir.

Dica: O point da Praia do Flamengo é o bar Belmonte, geralmente está sempre cheio de gente.

Praia de Botafogo:

Praia de Botafogo
Praia de Botafogo

Um dos cartões postais do Rio, a Enseada de Botafogo, possui um dos visuais mais bonitos entre todas as praias do Rio de Janeiro. A paisagem que conta com, o Pão de Açúcar, o Morro da Urca e uma praia repleta de embarcações devido ao Iate Clube, parece mais uma pintura artística. Porém a enseada também esta localizada dentro da Baía de Guanabara, sendo suas águas extremamente poluídas e impróprias para banho.

O que fazer: Apesar da água da praia ser suja, vale muito a pena o passeio por sua orla. Uma volta de bicicleta por sua ciclovia ou uma simples caminhada por seu calçadão são muito agradáveis.

Dica: Toda noite em frente ao shopping Botafogo Praia Shopping, fica parado o trailer do Chico. Com deliciosos sanduíches e um ótimo atendimento, o lugar é simplesmente barato e delicioso.

Praia da Urca:

Praia da Urca
Praia da Urca

Uma das menores praias do Rio de Janeiro, com 100 metros de extensão, a praia da Urca também possui as águas calmas, escuras e impróprias para banho por causa da poluição. Em sua orla se encontra o antigo Cassino da Urca, sendo o seu calçadão muito propício a um passeio.

O que fazer: Além da caminhada pela orla, o bairro da Urca possui vários prédios e casas históricas, com uma arquitetura única, como as duas universidades: UFRJ e UNIRIO. É um dos passeios mais interessantes do Rio de Janeiro. Vale a pena se perder por entre as ruazinhas do bairro, além do que, a Urca é um lugar bem seguro.

Dica: Você não pode deixar de curtir um entardecer na mureta do calçadão da Urca. Além de possuir um lindo por sol, a orla conta com alguns bons bares. O point fica por conta do bar Urca, onde é possível beber uma cerveja gelada, comer um pastel delicioso e provar vários pratos de frutos do mar no restaurante que fica em cima do bar.

Praia Vermelha:

Praia Vermelha
Praia Vermelha

A Praia Vermelha é uma pequena praia localizada entre dois morros próxima da entrada do bondinho do Pão de Açúcar no bairro da Urca. Seu nome surgiu porque suas areias possuem a cor avermelhada no pôr do sol. Situada na entrada da Baía de Guanabara, suas águas são verde e seu mar bastante calmo. Atualmente, segundo o relatório de qualidade das águas das praias do Rio de Janeiro, a praia Vermelha vem se apresentando como uma das praias mais limpas da Zona Sul, sendo muito frequentada por praticantes de caiaque, canoas e stand up.

O que fazer: No canto da Praia Vermelha, do lado esquerdo se você estiver olhando para o mar, existe a Pista Claudio Coutinho. Uma pista para pedestres que fica dentro de uma reserva natural e ecológica. Para quem gosta de fazer trilha, a Pista Claudio Coutinho é o ponto de partida para a trilha que leva até o topo do Morro da Urca. O caminho é bem sinalizado e de fácil acesso, mas um pouco íngreme. Se gasta entre 30 a 50 minutos, mas o visual é deslumbrante.

Dica: Na outra ponta da praia Vermelha, tem um restaurante do Círculo Militar que por sinal é muito bom e bastante agradável. Possui uma vista fantástica e uma comida deliciosa. Vale a pena dar uma passada.

Praias da Zona Sul do Rio de Janeiro

Praia do Leme:

Praia do Leme
Praia do Leme

Uma praia muito boa e bastante charmosa, a praia do Leme, é frequentada a maior parte do ano por moradores. Suas águas são calmas e convidativas para um mergulho, e segundo o estudo de qualidade da água, é a praia mais limpa da Zona Sul do Rio de Janeiro. A praia é uma continuação de Copacabana, sendo uma ótima opção para quem quer relaxar numa praia mais vazia e mais tranquila.

O que fazer: A praia do Leme esta situada ao lado de uma imensa pedra, onde em seu topo, se encontra o Forte do Leme, de onde é possível ter uma vista privilegiada de outras praias da Zona Sul do Rio de Janeiro. Vale a pena o passeio.

Dica: Os quiosques no final da praia do Leme costumam promover shows ao vivo e festas gratuitas ao entardecer. Uma ótima opção para curtir depois da praia.

Praia de Copacabana:

Praia de Copacabana
Praia de Copacabana

Entre todas as praias do Rio de Janeiro, a praia de Copacabana é a mais visitada. Uma das praias mais famosa do mundo, a “Princesinha do Mar”, possui faixas de areias largas e um calçadão maravilhoso. Com sua orla repleta de hotéis, quiosques e restaurantes, Copacabana é acostumada a receber grandes eventos . Por ser muito famosa, a praia vive cheia, mas é uma delícia. O mar é calmo e ótimo para um mergulho.

O que fazer: No final da praia, no canto direito de quem está olhando para o mar, se encontra o Forte Copacabana. Construído no século XIX, o forte hoje em dia se transformou em uma casa de cultura, sendo muito bacana a sua visita.

Dica: Nesse mesmo canto da praia, se encontra várias tendas de aluguel de pranchas de Stand up Paddle. Também é possível contratar aulas para iniciantes.

Praia do Arpoador / Praia do Diabo

Praia do Arpoador
Praia do Arpoador
Praia do Diabo
Praia do Diabo

Frequentada por surfistas, o Arpoador é uma continuação da praia de Ipanema. Possui um calçadão com ótima infraestrutura, além de uma belíssima pedra, de onde é possível ver um por do sol cinematográfico. Um passeio que vale muito a pena, pois além do visual estonteante, a pedra do Arpoador, divide o Arpoador da praia do Diabo. Uma pequena praia de mar aberto, que na maré alta, tem sua faixa de areia coberta pelas águas. Mas na maré baixa, se torna uma praia deliciosa.

O que fazer: Além de curtir um dos cartões postais do Rio de Janeiro, a pedra do Arpoador, você também deve dar uma passeada pelo Parque Garota de Ipanema, que fica em frente a praia do Arpoador. No topo do parque tem uma pista de skate de onde também se tem um visual magnífico.

Dica: Entre a praia do Diabo e a praia do Arpoador tem uma praça onde costuma ter show ao vivo e gratuitos no verão. Sempre muito animados, vale a pena conferir.

Praia de Ipanema:

Praia de Ipanema
Praia de Ipanema

Uma das praias mais badaladas do Rio de Janeiro, Ipanema é um lugar inspirador e tema de várias músicas. Frequentada por pessoas das mais diversas tribos, a praia de Ipanema é bastante democrática, sendo que existem alguns pontos de grupos pré-estabelecidos. O Posto 9, área que se estende da Rua Vinícius de Moraes até a Maria Quitéria, é o ponto mais concorrido, e reúne diversas tribos que variam entre jovens universitários, a pessoas de culturas alternativas, hipsters e neo-hippies. O público GLS se encontra na altura da Rua Farme de Amoedo, entre o Posto 8 e o Posto 9. Já a galera mais moderna se divide entre as Ruas Maria Quitéria e Aníbal de Mendonça entre o posto 9 e 10.

O que fazer: Além de apreciar o por do sol da praia de Ipanema que é tão magnífico quanto ao do Arpoador, aproveite para fazer algum exercício. A areia e o calçadão da praia vivem cheios, principalmente de pessoas praticando esportes. A altinha (jogo de não deixar a bola cair sem usar as mãos) praticamente domina a praia.

Dica: Famosa por lançar moda e movimentos culturais, a praia de Ipanema tem movimento praticamente todos os dias. Seu calçadão volta e meia, vira palco para novas bandas. Um passeio por sua orla sempre é bastante enriquecedor.

Praia do Leblon:

Praia do Leblon
Praia do Leblon

Continuação da praia de Ipanema, o Leblon é uma ótima opção para crianças e famílias. Entre o posto 11 e o posto 12 se encontra o “baixo bebe”. Uma área cercada, com fraldários e brinquedos destinados a crianças. Nesta altura da praia também é possível alugar piscinas plásticas. A praia acaba nos penhascos da Av. Niemeyer, onde está situado o Mirante do Leblon.

O que fazer: Além de curtir a praia, vale a pena caminhar até o Mirante do Leblon para tomar uma água de coco. A área possui uma boa infraestrutura de banheiros e quiosques, além de ter uma belíssima vista das praias do Leblon, Ipanema e Arpoador.

Dicas: Do lado do baixo bebê, fica a barraca da Ana, onde se tem um ótimo atendimento e também se aceita cartão de crédito.

Praia de São Conrado:

Praia de São Conrado
Praia de São Conrado

Último bairro da Zona Sul do Rio de Janeiro, na divisa com a zona oeste, a praia de São Conrado é bastante democrática. Podem-se ver moradores da Rocinha convivendo em harmonia com os moradores dos condomínios de classe alta. Seu mar azulado é bom para a prática de surfe, porém atualmente, por causa de um canal que deságua na praia, as águas de São Conrado, estão impróprias para banho.

O que fazer: A praia de São Conrado é o ponto de chegada para quem deseja pular de asa delta, ou simplesmente deslumbrar o visual da Pedra Bonita. O passeio até a Pedra Bonita é muito maneiro, principalmente se você subir até o topo da pedra. Caso você queira saltar de asa delta, veja aqui o nosso tour.

Dica: No início de 2016 foi inaugurada a ciclovia que une a praia do Leblon com a Praia de São Conrado. Um passeio incrível que você deve fazer, mesmo que seja caminhando.

Praias da Zona Oeste do Rio de Janeiro

Praia da Joatinga:

Praia da Joatinga
Praia da Joatinga

Uma das mais belas praias do Rio de Janeiro, a pequena praia da Joatinga fica localizada dentro de um condomínio no bairro do Joá. Por ser afastada dos bairros badalados e ter por ter seu acesso através de uma pequenina trilha, a praia é um recanto de famosos que buscam privacidade. Suas areias finas e brancas não são acessíveis na maré alta. Com seu mar azulado e suas ondas perfeitas, a Joatinga também é um ponto de surfistas.

O que fazer: A praia da Joatinga é simplesmente linda. Sendo um ótimo passeio mesmo que seja somente para relaxar e contemplar a paisagem.

Dica: Chegue cedo, pois o sol some cedo, já que os prédios e mansões ao redor da praia fazem uma sombra por toda a sua areia.

Praia do Pepe:

Rio de Janeiro Beaches-14

Localizada ao longo da Avenida do Pepê, seu nome é em homenagem ao esportista Pedro Paulo Guise Carneiro Lopes (Pepê). Uma continuação da praia da Barra da Tijuca, a praia do Pepê é muito frequentada por jovens, artistas e famosos. Por causa de seus fortes ventos e ondas, os esportes predominante são o windsurf, kitesurf e surfe. A praia realmente é muito linda, e possui uma beleza única.

O que fazer: A praia do Pepê além de possuir 5 quadras de vôlei / futevôlei, um campo de beach soccer e um parquinho infantil, também é um lugar que recebe vários eventos esportivos.

Dica:barraca do Pepê é o point da praia. Além de servir ótimos sucos, também tem vários sanduíches naturais.

Praia da Barra da Tijuca:

Praia da Barra da Tijuca
Praia da Barra da Tijuca

A maior entre todas as praias do Rio de Janeiro, a Barra da Tijuca, possui uma extensa faixa de areia fina e branca, e um mar esverdeado. Frequentada por muita gente bonita e famosa, a praia da Barra da Tijuca é point de praticantes de esportes aquáticos. Para completar, seu belíssimo calçadão, possui uma ótima infraestrutura, sendo muito convidativo a um passeio.

O que fazer: Além de curtir a praia, uma pedalada por sua ciclovia também é muito agradável. Afinal, a orla tem 18 km de extensão para se percorrer.

Dica: Fique para ver o por do sol. A praia da Barra da Tijuca possui um entardecer magnífico.

Praia da Reserva:

Praia da Reserva
Praia da Reserva

Situada entre a praia da Barra da Tijuca e a Praia do Recreio, a praia da Reserva fica localizada ao longo da reserva Marapendi. Cercada por uma vegetação litorânea e bastante afastada da cidade, a Reserva é uma das praias que possui as águas mais limpas entre todas as praias do Rio de Janeiro. Porém, por causa da falta de transporte público, a praia é muito pouco frequentada.

O que fazer: A praia da Reserva é ideal para quem busca um lugar mais tranquilo, para fugir do caos da cidade do Rio de Janeiro. Por ser muito grande e ser afastada, a praia fica quase sempre vazia.

Dica: Apesar de não ficar cheia, em alguns pontos da praia é bem ruim de achar vaga de estacionamento, principalmente aos finais de semana. Logo, a dica é ir cedo.

Praia do Recreio:

Praia do Recreio
Praia do Recreio

Assim como a praia da Reserva, o Recreio está entre as praias do Rio de Janeiro que possuem as águas mais límpidas. Localizada no bairro Recreio dos Bandeirantes, a praia do Recreio, com suas ondas fortes, é o point  do surfe carioca e palco de muitos campeonatos e gravações de televisão. Para completar o cenário, a praia do Recreio acaba numa imensa pedra conhecida como Pedra do Pontal, onde se divide com a Praia do Pontal.

O que fazer: Para os mais aventureiros, subir a Pedra do Pontal é um convite. Durante a maré baixa, é possível caminhar até a pedra e ainda fazer uma trilha que leva até o seu topo, de onde se tem uma vista magnífica.

Dica: Os melhores picos de surfe da praia são no Posto 10 e no canto da praia do Recreio. Então, fica a dica!

Praia do Pontal / Praia da Macumba

Praia do Pontal / Praia da Macumba
Praia do Pontal / Praia da Macumba

Popularmente conhecida como praia da Macumba, por ser um local onde adeptos da Umbanda e do Candomblé fazem oferendas para Iemanjá, a praia do Pontal estende-se da pedra do Pontal até o canal de Sernambetiba. Paraíso de surfistas, com suas águas claras com tons que variam entre o verde e o azul, e sua areia fininha e bem branquinha, a praia da Macumba é conhecida como o Havaí carioca. Para quem prefere um mar menos agitado, a praia ao lado da pedra do Pontal, as águas são mais calmas.

O que fazer: A praia do Pontal é caracterizada por não ter divisão entre o calçadão e os prédios. Com uma boa infraestrutura de quiosque e com o calçadão todo arborizado, vale muito a pena dar uma pedalada pela ciclovia da praia.

Dica: A praia da Macumba é uma das poucas praias do Rio de Janeiro que dão onda praticamente o ano inteiro. Por isso a praia é o paraíso dos surfistas.

Ufa! Chegamos ao fim. E olha que eu nem falei de todas as praias do Rio de Janeiro. Ficaram faltando as praias mais afastadas da cidade que são lindas e praticamente virgens. Mas isso fica para outro post. Falei para vocês que a orla carioca era extensa e tinha muitas belezas diferentes e para todos os gostos.

E aí, já sabe qual é a sua preferida? Qual você vai visitar primeiro? Deixa aqui o seu comentário falando sobre. Vamos adorar saber e inclusive te ajudar caso tenha ficado com alguma dúvida. Se você gostou desse artigo e acha que ele pode ajudar algum amigo ou conhecido seu, não deixe de compartilhá-lo. Para saber mais sobre o Rio de Janeiro e o Brasil em geral, siga a gente no Facebook e Instagram, também passamos várias dicas legais por lá.

About Author

client-photo-1
thiagovverde
Um dos braços da Why Not Brasil?, Thiago é brasileiro e um amante de fotografia, design e marketing digital. Também é um dos co-fundadores do blog Casal só Viagem, onde tem a experiência de escrever sobre suas viagens, inspirar seus leitores e ajudar outros viajantes a encontrar seus destinos. Apaixonado por conhecer novos lugares, explorar novas culturas e provar novos sabores, acredita que não é preciso ir para muito longe para aproveitar experiências enriquecedoras.

Comments

Deixe uma resposta