Todas as Dicas para Você conhecer a Vista Chinesa

Parece que todo mundo que visita a Vista Chinesa tem a mesma sensação de deslumbramento. O lugar é realmente incrível! Fora toda a beleza do visual, a mata que circunda o local e a arquitetura do mirante, trazem um clima especial para a Vista Chinesa. Não é a toa que o mirante vem sendo cada vez mais visitado tanto pelos turistas quanto pelos próprios cariocas.

Mas afinal o que é a Vista Chinesa?

Vista Chinesa

Bem, a Vista Chinesa é um mirante construído entre 1902 e 1906 em estilo oriental para homenagear os chineses que trouxeram o cultivo do chá para o Brasil no século XIX. O mirante fica estrategicamente numa clareira a 380 metros de altura, no meio da Mata Atlântica.

O visual não podia ser diferente. As deslumbrantes paisagens da Lagoa Rodrigo de Freitas, das praias da Zona Sul do Rio de Janeiro, do Morro Dois Irmãos e da Favela do Vidigal, se descortinam do meio da mata para encantar seus visitantes. Simplesmente fantástico!

Vista Chinesa
Vista Chinesa
Visual da Vista Chinesa
Visual da Vista Chinesa

Como chegar

A Vista Chinesa fica dentro do Parque Nacional da Floresta da Tijuca e seu principal acesso é feito pela rua Pacheco Leão no bairro do Jardim Botânico. Você deve subir a rua praticamente inteira, quase no final da rua vai ter uma placa indicando o início da estrada da Vista Chinesa (Estrada Dona Castorina).

Ao entrar na estrada da Vista Chinesa você já vai sentir a mudança de clima, a mata circunda toda a estrada. Logo no início tem uma guarita do Parque Nacional da Tijuca onde é possível pegar algumas informações. Seguindo a estrada, não muito longe da guarita, terá uma cachoeira a sua direita. Uma delicia! Uma trilha curta, de mais ou menos 15min, leva a mais 3 poços, sendo o último um “chuveiro” refrescante.

Cachoeira do Chuveiro
Cachoeira do Chuveiro

Apesar de ser bastante íngreme a subida da estrada da Vista Chinesa, é bem comum ver pessoas caminhando e subindo de bicicleta. Logo se você tiver disposição, vamos lá! Ao todo são quase 3,7 km de subida pela estrada da Vista Chinesa até chegar ao mirante.

Para quem vem da Tijuca ou da Zona Oeste, Barra da Tijuca, o acesso para a Vista Chinesa pode ser feito pela estrada do Alto da Boa Vista ou pela estrada de furnas. Todas elas possuem placas indicando o mirante.

Infelizmente não há ônibus que passem lá em cima. O ônibus que deixa mais perto é a linha 508 que tem o ponto final na Rua Pacheco Leão, pertinho do início da estrada da Vista Chinesa. Um táxi de ida e volta da Zona Sul do Rio de Janeiro até o mirante deve girar entorno de R$60,00 a R$80,00, dependendo do tempo de permanência.

Se você quiser conhecer a Vista Chinesa e os melhores mirantes do Rio de Janeiro numa experiência incrível, com o conforto e segurança que você merece, dê uma olhada nesse passeio. Temos certeza que você vai se encantar com as belezas da cidade vistas de cima e vai entender o porquê o Rio de Janeiro é a Cidade Maravilhosa.

Principais Dicas da Vista Chinesa

  1. Se puder, vá durante a semana. Aos finais de semana, a busca pelo melhor ângulo provoca um disputa acirrada por um espacinho. Mas ainda assim o visual compensa.
  2. Logo depois da Vista Chinesa, a 5 minutos a cima, fica a Mesa do Imperador, um mirante onde Don Pedro II recebia visitas constantes. Vale a pena a visita.
  3. Evite ir na Vista Chinesa a noite, pois o local não fica tão policiado como de dia.
Mesa do Imperador
Mesa do Imperador

Então é isso. Esperamos que tenha gostado das nossas dicas. Se você tiver alguma dúvida, por favor nos deixe um comentário, vamos adorar te ajudar. Caso você ache que o post possa ajudar algum amigo ou conhecido seu, por favor não deixe de compartilhá-lo.

Para saber todas as novidades da Why Not Brasil e mais dicas de viagens, siga a gente no Facebook e Instagram.

About Author

client-photo-1
thiagovverde
Um dos braços da Why Not Brasil?, Thiago é brasileiro e um amante de fotografia, design e marketing digital. Também é um dos co-fundadores do blog Casal só Viagem, onde tem a experiência de escrever sobre suas viagens, inspirar seus leitores e ajudar outros viajantes a encontrar seus destinos. Apaixonado por conhecer novos lugares, explorar novas culturas e provar novos sabores, acredita que não é preciso ir para muito longe para aproveitar experiências enriquecedoras.

Comments

Deixe uma resposta