5 dicas de como chegar no Rio de Janeiro a partir do aeroporto do Galeão

Quem nunca ouviu casos de cobranças abusivas por parte de taxistas – muitas vezes ilegais – no Aeroporto Internacional Tom Jobim, vulgo Galeão? Pode ter certeza que isso causa medo em muitos visitantes que chegam na Cidade Maravilhosa além de você. Durante grandes fluxos de desembarque pode haver mais passageiros do que taxis, o que faz formar grandes filas de espera. Antes de tudo, saiba que a maioria das vezes essas cobranças abusivas por parte de taxistas, muitas vezes ilegais, ocorreram porque muita gente tenta furar essa fila ou pegar um taxi duvidoso fora das áreas permitidas para embarque. Você não vai cair nessa, né!? Logo, nesse artigo a WhyNotBrasil? te dá 5 dicas de como chegar no Rio de Janeiro a partir do aeroporto do Galeão sem passar eventuais perrengues.

Trânsito
Trânsito

Dica Nº 1 – Taxi de Empresas Credenciadas com Guichês Especiais.

Essa é uma das opções mais seguras, porém também é uma das mais caras. Antes mesmo de sair da sala do desembarque você verá os guichês de algumas empresas, onde os funcionários anunciam no grito o serviço de taxi. O preço é fixo, variando de acordo com o destino. Para Copacabana, por exemplo, o preço varia de R$80 a R$120 no verão. Você paga no dinheiro ou no cartão e a empresa te encaminha para um taxista seguro e geralmente mais educado. Essa opção é recomendada para os turistas estrangeiros que não falam português ou para os viajantes de orçamento folgado.

Dica Nº 2 – Taxi da cooperativa do próprio aeroporto – Aerocoop.

Essa é a opção mais comum de quem chega ao Galeão. Os taxis da Aerocoop ficam logo na saída do aeroporto e seus motoristas já ficam de prontidão para ajudar com as malas. Quando sobram taxis, haverá alguns dentro do aeroporto te oferecendo o serviço. Verifique se na traseira do veículo está escrito Aerocoop. Todos os taxis possuem taxímetro e, portanto, os preços variam de acordo com o tempo e distância do destino. Copacabana sairá em torno de R$60.

Infelizmente há relatos de pessoas que acharam que o taxista “deu voltas” pela cidade e cobrou mais caro que o normal, entretanto, como a empresa é a única a poder operar no Galeão, isso é raro de acontecer. Em caso de dúvida, anote a placa do veiculo e contate a empresa após o transporte.

Dica Nº 3 – Ônibus: o famoso “Frescão”.

O “Frescão” é o ônibus super-gelado operado pela “Real Auto Ônibus” que tem um ponto de parada dentro dos terminais do Galeão. Tem como destino a Barra da Tijuca através de dois caminhos: Zona Sul ou Linha Amarela. O primeiro é para aqueles que ficarão por Centro, Flamengo, Botafogo, Copacabana, Ipanema ou Leblon. Quem for diretamente para a Barra da Tijuca é melhor embarcar no Linha Amarela.

É uma das opções mais baratas para quem quiser fugir da máfia dos taxis. Entretanto é uma das mais demoradas. Para aqueles que vão para a Zona Sul, infelizmente esse transporte passa primeiro pelo centro da cidade e o aeroporto Santos Dummond, antes de seguir para as praias, o que pode levar até 2 horas ou mais. Vale lembrar que não há outra opção de ônibus que vá diretamente à Ipanema ou Copacabana. Logo, reserve uma boa dose de paciência caso opte pelo “Frescão”, pois a cidade esta toda em obra, gerando ainda mais engarrafamentos. A passagem custa em torno de R$15.

Existem outras linhas regulares de ônibus que levam para a Zona Norte da cidade que são mais utilizadas pelos cariocas.

Frescão
Frescão

Dica Nº 4 – BRT (Bus Rapid System) + Metro:

Essa é a opção menos recomendada, pois apresenta muitos perrengues. Primeiro um ônibus especial de aproximadamente 30 minutos até a estação de metro mais próxima. Alí chegando, se for de segunda a sexta-feira, você encontrará com a multidão que diariamente utiliza esse transporte para trabalhar. Se estiver com mala grande, pior ainda. Aos finais de semanas fica menos difícil, mas ainda assim gastará pelo menos 1:30hs para chegar na Zona Sul. Custos de aproximadamente R$10 reais

Dica Nº 5 – Transfer-in WhyNotBrasil

Essa é a opção mais segura de chegar ao Rio de janeiro e também é a mais interessante. Um dos guias da WhyNotBrasil? estará te esperando no hall de desembarque e a partir do primeiro encontro te dará todas as dicas para curtir a Cidade Maravilhosa da melhor forma possível. Os Transfer-in e Transfer-out devem ser agendados com pelo menos 24hs de antecedência, pois é um serviço sujeito a disponibilidade. Para mais informações envia-nos um email para [email protected]

Bem amigos, é isso. Se você tiver qualquer outra dúvida sobre como chegar no Rio de Janeiro, ou mesmo quiser algumas dicas sobre a Cidade Maravilhosa, nos envie um e-mail. Vamos adorar te ajudar. Caso você tenha gostado dessse artigo e acha que ele pode ajudar seus amigos e conhecidos, por favor não deixe de compartilhá-lo. E para ficar por dentro de mais dicas de turismo no Rio e no Brasil, siga a gente do Facebook e Instagram.

About Author

client-photo-1
Gustavo Faro
Um dos fundadores da Why Not Brasil?, Gustavo é brasileiro e guia experiente no Rio de Janeiro. Antes de fundar a empresa, esteve sempre entre os guias de turismo altamente cotados pelo site TripAdvisor, apresentando excelentes comentários pelos clientes e sendo requisitado diariamente por turistas de todo o mundo. Apaixonado por outras culturas e idiomas, fala português, inglês, espanhol, francês e italiano fluentemente, e adora viajar para o exterior em busca de novas experiências.

Comments

Deixe uma resposta